Redação G8 News
jornalismo@g8news.com.br

 

Não tem sido um dia fácil na bolsa de valores brasileira. O dólar já abriu o dia em alta, depois de ter fechado essa segunda-feira (14) cotada em R$ 3,64, então maior valor em 2 anos. Às 11h30, o dólar subia 1,19%, a R$ 3,6717 na venda. Na máxima do dia, chegou a R$ 3,6932. Já o dólar turismo era negociado a R$ 3,82. Nas casas de câmbio, já é vendido na casa dos R$ 4,00 no cartão pré-pago, já inclusa a alíquida de 6,38% do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF). Em espécie, a cotação varia entre R$ 3,83 e R$ 3,91, já com o imposto de 1,1%.

A pesquisa divulgada nesta segunda-feira (14), sobre a corrida eleitoral teve grande influência nessa alta. Devido ao crescimento de Marina Silva e Ciro Gomes, com pelo menos um deles chegando ao segundo turno, causou instabilidade no mercado interno que anseia por candidatos reformistas. Mas não foi apenas isso que fez o dólar disparar na manhã desta terça-feira (15). De acordo com a agência Reuters, o mercado externo teme após dados robustos da economia norte-americana, de que o Federal Reserve, banco central do país, pode elevar os juros mais do que o esperado neste ano.

 

LEIA MAIS:
  • ELEIÇÕES 2018: O QUE GERALDO ALCKMIN PENSA SOBRE ABORTO, RELIGIÃO, UNIÃO CIVIL HOMOSSEXUAL E DROGAS?