Radialista assassinado em 1997

Após mais de 20 anos do assassinato do radialista Ronaldo Santana, crime que abalou a cidade de Eunápolis, no Sul da Bahia, finalmente aconteceu o julgamento do caso. Começou na segunda-feira, 14, e terminou nesta quarta-feira, 16, no Fórum Albiani.

No banco dos réus estava o ex-prefeito de Eunápolis, Paulo Dapé, apontado na época pelo suspeito da execução como um dos mandantes do crime. Apesar disso, ele foi absolvido no júri popular.

O radialista foi morto a tiros no dia 9 de outubro de 1997, quando seguia para a rádio Jornal de Eunápolis. Em 2001, o ex-policial militar Paulo Sérgio Mendes Lima foi condenado em 2002 pelo crime e acusou o ex-prefeito de encomendar o assassinato. A motivação teria sido as críticas que o radialista fazia em seu programa à administração de Dapé.

O Ministério Público atribuiu o atraso no julgamento a pedidos de adiamento concedidos pela Justiça.

Com informações de A Tarde