A pré-candidatura ao governo estadual do deputado federal João Gualberto deverá mesmo terminar como um voo de galinha de tão curto o tempo que permaneceu no ar. O empresário e presidente estadual do PSDB deve anunciar nos próximos dias a retirada de seu nome da disputa majoritária. O anúncio deve ser feito, possivelmente, após uma conversar a ser agendada com ACM Neto e outras lideranças das oposições para construir a saída.

Pesou na decisão o cenário político desfavorável em caso de duas candidaturas. A divisão do grupo não favorece aos que disputam a eleição proporcional (deputados federais e estaduais). Aí, o instinto de sobrevivência falou mais alto, muito embora o ex-prefeito de Mata de São João tenha afirmado que não criaria nenhuma dificuldade aos candidatos proporcionais.

Ele próprio concorrerá à reeleição à Câmara e deve ajudar na formação de uma chapa que leve o grupo a eleger o maior número possível de deputados federais e estaduais.

O ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), vence seu maior obstáculo e agora tem caminho livre para ser o candidato do maior grupo de oposição ao governo Rui Costa (PT). Ele entende que não há tempo a perder, sob pena de ter que enfrentar uma dispersão ainda maior das lideranças políticas do interior que não estão alinhadas com o governo petista.