Redação G8 News
jornalismo@g8news.com.br

 

Uma adolescente de 12 anos, acusada de matar a própria mãe com a ajuda do namorado, de 16 anos, teria confessado a autoria do crime, de acordo com as autoridades. O caso aconteceu no fim de tarde da última quinta-feira (28), no município de Pinheiro Machado, na região de Campanha, no sul do Rio Grande do Sul. Na ocasião, a menina assassinou a mãe a marteladas porque a ela era contrária ao seu namoro com um adolescente quatro anos mais velho que ela.

De acordo com informações da Polícia Civil, o corpo da mulher de 37 anos havia sido enterrado em uma cova improvisada, no fundo do pátio da casa em que a família morava. O namorado da adolescente teria contado sobre o crime a um parente, que chamou a polícia. Em seguida, o Conselho Tutelar da cidade foi acionado, por se tratar de dois menores de idade.

Conforme o delegado da Delegacia de Polícia de Bagé, Luís Eduardo Sandim Benites, a família da garota já havia denunciado o jovem por estupro de vulnerável, pois a legislação brasileira entende que mesmo havendo consentimento da adolescente, qualquer tipo de relação sexual com uma pessoa menor de 14 anos, é crime.

O delegado ainda revelou que o namorado da jovem contou que “a mãe dela era contra o namoro e tentou agredi-lo com um facão. Ele disse que se defendeu e que a namorada apareceu com um martelo e que eles golpearam a cabeça da mãe no calor da emoção”. Mas essa versão não convenceu o delegado que acredita que o crime teria sido premeditado, em base no resultado de uma perícia inicial realizada no local onde tudo aconteceu, que apontou indícios de uma premeditação antes da morte da vítima.

Após a prisão dos dois, o Ministério Público determinou a internação de ambos para unidades da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (FASE). Eles agora irão responder por homicídio e ocultação de cadáver. A polícia segue investigando o caso.