Redação G8 News
jornalismo@g8news.com.br

 

O deputado federal Lúcio Viera Lima (MDB) disse que o processo disciplinar contra ele no Conselho de Ética da Câmara é um processo político. O processo pode levar a cassação do mandato do irmão de Geddel.

“Na minha opinião e dos meus advogados, não tem [nada]. É um processo mais político por causa de PSOL e Rede [partidos que denunciaram o deputado]. É um processo político que enfrento com tranquilidade. Tenho que confiar no Conselho de Ética. Eu acho que vai dar em nada”, afirmou o parlamentar em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (13).

Lúcio ainda disse que se “incomoda” com as acusações contra a mãe, Marluce Vieira Lima. Eles e o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) viraram réus por decisão do Supremo Tribunal Federal no escândalo das malas.

“Quem conhece dona Marluce com toda certeza não acredita nisso. Uma senhora de 80 anos, que praticamente não se locomove, vai poder cometer qualquer coisa? […] O que me incomoda mais é envolver minha mãe nisso. […] A orientação que ela dá como mãe, é: ‘siga em frente. Vocês sabem quem são, continuem me dando orgulho”.

O parlamentar também saiu em defesa do irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

“Em tese, ele é ficha limpa, porque não foi condenado. Temos que aguardar. […] Geddel está explicando o que tem que explicar nos autos do processo. Isso faz parte de qualquer julgamento.”