O jovem agredido numa abordagem policial na noite do último domingo (3), no Santo Antônio Além do Carmo, resistiu à abordagem policial porque ficou com medo de ser morto pela polícia depois que fosse colocado na viatura. Segundo a mãe, que pediu para não ser identificada, ele teria recebido ameaças dos policiais militares.

“Só ele sabe o que foi dito pelos policiais. ‘Vou enfiar você na mala e vamos dar um rolé’. ‘O que você vai passar depois disso aqui vai ser muito pior’. ‘Se você tiver com cheiro de maconha, você vai ver o que vai acontecer com você’, disse a mulher, lembrando o que teria sido dito pelos PMs durante a abordagem.

“O que essas frases significam? O que você ia pensar? Ele ainda ouviu a população gritando: ‘Não entra que eles vão te matar’”, revelou a mulher, justificando a resistência do filho de 21 anos à abordagem policial, que ela considerou absurda.

“Eles não tinham motivo nenhum para chegar ao ponto que chegaram. Quando me mostraram o vídeo completo da agressão, não segurei as lágrimas. Eu não seguraria por outras pessoas, imagine por meu filho, que eu vi sendo espancado por cinco marginais fardados. Foi muita covardia, independente da justificativa”, protestou.

VEJA O VÍDEO:

Correio*