O presidente da Câmara Municipal de Itapé, Nilson Rosa (PP), vai ser investigado pelo Ministério Público estadual (MP) por suposta falsificação de assinaturas em cheque. A apuração de para saber se houve improbidade administrativa por parte do pepista foi aberta em inquérito civil publicado nesta quinta-feira (9).

No mês passado, o vereador já havia sido afastado do cargo pelo Tribunal de Justiça em função das suspeitas. Ele teria assinado dois cheques em nome de um secretário da Câmara no valor total de R$ 4,8 mil.

Os documentos foram usados por ele como pagamento para comerciantes da cidade em nome da Câmara. O secretário levou o caso ao MP, que iniciou a investigação. Nilson é irmão do prefeito de Itapé, Naeliton Rosa.