Redação G8 News
jornalismo@g8news.com.br

 

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou 11 brasileiros por promoção do Estado Islâmico e por tentar recrutar jihadistas no país. Mas não, Gleisi Hoffmann não está na lista (pelo menos não nessa). A denúncia, que foi divulgada pelo Estadão, é resultado da Operação Átila, que começou em novembro de 2016, depois da Polícia Federal receber um comunicado da Guarda Civil da Espanha.

Cinco dos envolvidos respondem pelo crime de corrupção de menores. Dois permanecem presos preventivamente. Os demais respondem em liberdade. A denúncia tem como base conversas que eles mantinham em aplicativos de mensagem e redes sociais, interceptadas pela Polícia Federal.

De acordo com a denúncia do MPF, um dos grupos que foram identificados tinha sido criado para promover atividades terroristas do EI e era ‘destinado a discutir a criação de uma célula terrorista no Brasil’. O título dessa comunidade virtual, que tinha 43 integrantes, era ‘Estado do Califado no Brasil’.