Redação G8 News
jornalismo@g8news.com.br

O Comitê de Direitos Humanos da ONU recusou o pedido de liminar do ex-presidente Lula, para que ele que deixe a prisão, conforme solicitação dos seus advogados. O apelo às Nações Unidas, porém, não está encerrado e uma avaliação completa do mérito do caso continua em andamento. O governo brasileiro terá mais seis meses para responder a uma série de perguntas formuladas pela ONU.

“O Comitê de Direitos Humanos não concederá medidas cautelas no caso de Lula da Silva”, declarou a porta-voz de Direitos Humanos da ONU, Julia Gronnevet.