O serviço de autodespacho das bagagens deve começar a funcionar já a partir do segundo semestre deste ano. O sistema será implantado em sete aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). O primeiro terminal a testar o serviço será Recife, seguido por Curitiba, aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro, Belém, Goiânia e Maceió.

A expectativa é que com a instalação dos terminais de autodespacho, todo o processo de check in será simplificado. Assim os passageiros poderão fazer o processo nos terminais de autoatendimento e despachar suas malas sem precisar ir até o balcão das companhias aéreas.

Cidades como Amsterdã, na Holanda, e Hamburgo, na Alemanha, já adotam esse tipo de sistema há vários anos. No Brasil, o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, já oferece o serviço desde agosto de 2017, mas só para quem faz conexões.

Outra novidade anunciada pela Infraero é o check in compartilhado. A partir da implementação, os passageiros poderão fazer o chek in em qualquer um dos totens que encontrar no aeroporto. Hoje, o passageiro precisa procurar os totens da sua companhia para conseguir realizar o serviço.