O PCdoB já dá sinais de que pode abrir mão da pré-candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência da República. A legenda avalia apoiar outro nome, como o do presidenciável Ciro Gomes (PDT), e lançar Manuela ao governo do Rio Grande do Sul. O líder do PCdoB na Câmara, deputado Orlando Silva (SP), afirmou que o partido conversa e se identifica com Ciro, apesar de manter a pré-candidatura de Manuela, e que aceita reavaliar o quadro em plena campanha eleitoral se houver o risco de nenhum presidenciável de esquerda chegar ao segundo turno da eleição presidencial.

“Se, durante o curso da campanha eleitoral, ficar claro o risco de duas candidaturas conservadoras no segundo turno, inevitavelmente a esquerda vai ser obrigada a avaliar a revisão da tática e eventualmente se concentrar em turno de um nome”, disse Orlando Silva, em coletiva de imprensa na capital paulista. “Se houver o risco, seria insano se a esquerda não examinasse a hipótese de construção de uma unidade.”

Há duas semanas, Ciro e Manuela se encontraram e conversaram sobre o cenário eleitoral. O presidenciável do PDT, disse o parlamentar, tem uma avaliação correta das situações econômica e política do Brasil. “Não temos nenhum motivo para retirar a candidatura da Manuela, mas vamos conversar bastante com o Ciro”, declarou. As informações são do Estadão.