A operação “Vaso de Salomão” deflagrada pela Polícia Civil nas cidades de Vitória da Conquista e Nova Canaã resultou na prisão de quatro homens e na apreensão de diversas armas. Entre os presos estão o fazendeiro Délcio Nunes Santos, o comerciante Márcio Fabiano Cunha Borges e os vaqueiros Arenaldo Novais da Silva e Neuton Muniz da Silva, apontados como mandantes e executores da morte do líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Fábio dos Santos Silva, assassinado com 15 tiros, em abril de 2013, em Iguaí, a 110 quilômetros de Vitória da Conquista.

Segundo a polícia, os quatro participavam de um grupo de criminosos composto por fazendeiros e pistoleiros da região de Iguaí, Ibicuí e Nova Canaã. Eles foram encaminhados para o Conjunto Penal de Vitória da Conquista. Outros dois acusados de envolvimento com o crime, Welder Leonardo Gusmão Amaral e Ricardo Neves de Oliveira, também tiveram a prisão decretada, mas estão foragidos e continuam sendo procurados pela polícia.

Sem solução

Continua ainda sem esclarecimento o assassinato de outro líder do MST que foi morto a tiros, no dia 24 de janeiro deste ano, em um sítio no assentamento Boa Sorte Una, no município de Iramaia. Márcio Matos, filho do ex-prefeito de Conquista, Jadiel Matos, tinha 33 anos e sua morte teve grande repercussão no Estado.