Esta quarta-feira (15) já começa com protesto liderado pelo Sindicato dos Rodoviários da Bahia em duas garagens de ônibus da Grande Salvador. Os sindicalistas, no entanto, não revelam em quais empresas irão acontecer as reuniões que vão atrasar a saída dos veículos coletivos em pelo menos 4 horas.

A previsão é que os ônibus coletivos só devem sair das garagens às 8h, complicando a vida de muita gente que depende do transporte público para se locomover na capital baiana. Em Salvador, pelo menos 1,3 milhão de pessoas usam o transporte público por dia. A frota conta com 2.500 coletivos.

Em plena campanha salarial, a categoria está bastante mobilizada e reivindica um reajuste salarial de 6%, além de aumento de 10% no valor do ticket de alimentação.

O sindicato alega que os empresários se recusam a negociar e querem retirar direitos. O Ministério Público do Trabalho (MPT) vai reunir as partes às 10h de hoje para tentar chegar a um acordo.