Por Raphael Minho
Twitter: @RaphaelMinho

 

Mesmo com a incerteza da candidatura de vários nomes, os debates e sabatinas com os presidenciáveis já começaram e é comum que nesse momento, eles busquem a maior exposição possível para divulgarem o seu nome e projeto para o país. E enquanto o ex-presidente Lula entra com uma ação na justiça para participar desses eventos e representar o PT, Bolsonaro anda faltando, mesmo sendo convidado.

Nos últimos 45 dias, foram realizados três encontros entre os pré-candidatos, sendo dois em Porto Alegre (RS) e um em Niterói (RJ). Em nota, a assessoria do deputado disse que Bolsonaro não foi aos encontros, porque era dia de sessão na Câmara. “Como o deputado Bolsonaro não se ausentou do cargo, ficaria impossível comparecer [aos eventos], pois receberia falta. A falta ocasiona perda de salário.”

Mas será que é realmente esse o motivo da falta? No dia 10 de maio, foi promovido um encontro entre os presidenciáveis, em Porto Alegre, pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos (UNALE). Bolsonaro foi convidado, mas não compareceu. Nesse dia também aconteceu sessão na Câmara, mas o parlamentar também não estava lá. Aonde estava o deputado? Em Belo Horizonte (MG), discursando para apoiadores.

Obviamente, não há nenhum problema em um presidenciável discursar para os seus apoiadores, mas não dá para usar a justificativa de ter sessão na Câmara para faltar as sabatinas com outros pré-candidatos, vai ter que inventar outra desculpa. E moralmente, uma pessoa que deseja assumir o maior cargo do Brasil e que lidera as pesquisas num cenário sem Lula, tem sim, a obrigação de discutir os assuntos relevantes para o país.

O que tem sido desenhado mesmo, é que Bolsonaro tem evitado o confronto com candidatos mais experientes como Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Marina Silva, que estão mais próximos do centro, e que poderiam dissolver o discurso mais radical do deputado, além de evitar novas polêmicas sobre os temas de economia, em que o próprio presidenciável já assumiu não entender. Inclusive, especula-se que Bolsonaro deve faltar os debates na televisão, para evitar o desgaste da sua imagem durante a campanha.