Na iminência de ter o registro do seu virtual candidato à presidência da República negado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Partido dos Trabalhadores (PT) prepara um ato em Brasília no dia 15 de agosto. Nesta data, deputados federais e estaduais baianos, além de militantes do partido, irão para o Distrito Federal acompanhar o registro da candidatura do ex-presidente Lula.

Ninguém da direção do PT acredita mais que Lula será de fato candidato, mas o partido prefere insistir na candidatura fake como forma de propaganda eleitoral, visando com essa tática garantir a maior transferência de votos possível ao sucessor de Lula, que, muito provavelmente, será o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, escolhido, num primeiro momento, como vice na chapa.

O  TSE deve decidir, após 15 de agosto que é a data limite para o registro dos candidatos, se impede ou não a continuidade da candidatura, que pode ser barrada por conta da Lei da Ficha Limpa, já que o ex-presidente foi condenado em segunda instância pela Justiça, no caso do triplex em Guarujá (SP).

Everaldo Anunciação, presidente do PT baiano, já deixou escapar o que aguardam os petistas:

“Estamos na expectativa de que eles (TSE) podem negar o registro e vamos fazer o recurso cabível”, declarou a um site de notícias.