Depois de ter sido absolvida em júri popular no dia 6 de dezembro do ano passado, pela acusação de ter causado a morte dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 21 e 23 anos, no bairro de Ondina, no ano de 2013, a médica Kátia Vargas Leal Pereira pode retornar  ao banco dos réus neste ano.

Isso porque a procuradora de Justiça Criminal Maria Augusta Almeida Cidreira Reis deferiu no último dia 17 de maio um parecer favorável as solicitações do Ministério Público e da defesa das vítimas, feito em primeira instância, pela anulação do Tribunal do Júri da médica e pela realização de  um novo julgamento. O veredito final está nas mãos de uma turma do Tribunal de Justiça composta por quatro desembargadores.

Segundo informações do jornal Correio, o advogado da família dos jovens, Daniel Keller, afirmou que a lei ordena que antes de julgar se é procedente ou improcedente o pedido de novo julgamento, o Tribunal  precisar escutar a procuradoria. “A procuradoria se manifestou favorável à ambos os recursos. Agora o Tribunal tem que marcar a data do julgamento da apelação”, informou o advogado. Ele ressaltou ainda que, independente do resultado, qualquer uma das partes pode solicitar recurso junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Na época a médica foi absolvida com quatro votos a favor e um contra.  (RB)