De acordo com levantamento feito pelo jornal Folha de São Paulo, Após o julgamento do ex-presidente Lula (PT) em janeiro, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) reduziu significativamente o ritmo de apreciação de processos.

A 8ª Turma da Corte, que é alvo de críticas pela velocidade com que tramitou a ação contra o ex-presidente, concluiu apenas um caso desde que o petista foi condenado a 12 anos e um mês de prisão.

A Folha apurou que a lentidão se deve, em parte, a três pedidos de vista do juiz federal Victor Luiz dos Santos Laus em casos que chegaram a ser pautados e colocados em votação em sessões. Não há previsão para devolução dos processos.